Festival do Crato espera bater recorde de entradas

Festival do Crato espera

O festival de música do Crato arranca esta quarta-feira, 27, com os concertos de Gisela João e Aloe Blacc, tendo ainda como cabeças-de-cartaz para a edição deste ano The Hives, Anselmo Ralph [na foto], Miguel Araújo e Natiruts.
O festival, que vai decorrer até sábado, 30, naquela vila do distrito de Portalegre, é promovido pelo Município e apresenta, além do “prato forte” da música, o melhor do artesanato e da gastronomia daquela região alentejana, assegura a autarquia.
“É um cartaz muito forte em tempos de crise. Este ano, vão passar pelo Crato excelentes nomes da música e, desta forma, rompemos com a tradição habitual dos nomes que costumavam marcar presença nos últimos anos”, diz à Agência Lusa o presidente do Município, José Correia da Luz.
O autarca manifesta-se ainda convicto de que a edição deste ano venha a “bater todos os recordes" de participantes, alegando que se trata de um festival com “tradição” e com “categoria” a nível nacional.
No primeiro dia, o destaque irá para a actuação de Gisela João e Aloe Blacc, passando ainda pelo palco do festival a Filarmónica do Crato e os Ar de Bluesy – Tributo a Rui Veloso e Carlos Tê.
Na quinta-feira, 28, a noite será dominada por Dengaz, Inner Circle e Natiruts.
No dia seguinte, o Festival do Crato vai contar com a presença em palco de três projectos musicais desenvolvidos em Portugal: Capitão Fausto, Miguel Araújo e Anselmo Ralph.
No sábado, último dia do festival, é a vez de subirem ao palco as bandas The Happy Mess, We Trust e os The Hives, que encerram o certame.
Durante o festival, haverá diariamente animação de rua e after hours, com os DJ’s Nuno Luz, DJoana, Chumbo (Ricardo Moreno), Wilson Honrado, Ana Arroja e João Vaz.
“No que diz respeito à musicalidade, o festival, este ano, é mais festival”, sublinha o autarca.
Na animação de rua, os festivaleiros poderão assistir às actuações do grupo Abelterium e Agostinhos da Roseta, entre outros grupos da zona.
No campo da gastronomia, a oferta vai ser “diversificada” com a presença no recinto de vários restaurantes e tasquinhas típicas.
Quanto ao artesanato e às actividades económicas, o certame vai este ano acolher “mais expositores” para “recuperar a dinâmica” que tinha em anos anteriores.
“Nós iremos ter um reforço de ‘stands’ de expositores. Este ano vamos ter cerca de 150 ‘stands’, pois o festival promete, não só pela qualidade musical, mas por toda a sua envolvência”, diz.
Os preços dos bilhetes para o Festival do Crato vão variar entre os oito euros, nos dois primeiros dias, e os 10 euros, nos últimos dois dias do certame.
A organização disponibiliza ainda um espaço para todos os festivaleiros que queiram acampar na zona.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima