“FACECO marca o calendário anual em Odemira”

Hélder Guerreiro (2022)

Na véspera do arranque da 31ª edição da FACECO – Feira das Atividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira, que decorre entre os dias 21 e 23 em São Teotónio, o presidente da Câmara de Odemira reconhece a importância do evento para o município. “A FACECO acaba por marcar o calendário anual! É um momento de mostrar tudo aquilo que o concelho de Odemira tem”, diz Hélder Guerreiro.

Podemos dizer que a FACECO é o “momento alto” do ano no concelho de Odemira?

A FACECO tem uma componente cultural, mas também uma forte componente económica e é, sem dúvida nenhuma, o evento estruturante do concelho ao longo do ano. Muitas pessoas até ‘transformaram’ o seu calendário em antes da FACECO e depois da FACECO. Acaba por marcar o calendário anual! É um momento de mostrar tudo aquilo que o concelho de Odemira tem, daí ser – no plano integral e global – o evento mais relevante que temos no concelho, pois consegue conjugar todas as áreas, desde o social ao educativo, económico e cultural.

Quais são as expectativas para a edição de 2023?

A nossa expectativa é superar a edição do ano anterior. Tivemos uma enorme afluência de expositores interessados, muito acima da nossa capacidade, e apostámos também num cartaz cultural com notoriedade. Mas na verdade a FACECO vive muito daquela ideia de ‘venha viver o evento’. É um espaço onde podemos estar todo o dia, um espaço de encontro e, essencialmente, um espaço de convívio de muita qualidade onde acontecem coisas todos os dias e a toda a hora. Acaba por ser um evento que não cansa as pessoas, que têm sempre qualquer coisa que fazer, mais um amigo para conversar ou uma atividade para praticar!

Que impacto tem a FACECO na economia local? É mensurável?

É um evento que mostra aquilo que é a diversidade, a capacidade e a força da economia local. Odemira tem uma forte componente exportadora e a FACECO até acaba por não servir essencialmente para essa vertente, com exceção da raça bovina Limousine. De qualquer das formas, para os pequenos e muito pequenos empresários, a FACECO significa uma oportunidade de negócio no local, mas também é uma forma de mostrarem aquilo que fazem e os seus produtos. Acaba por ser uma oportunidade extraordinária para chegarem a novos clientes e até há muitas encomendas a serem feitas na FACECO.

Durante a FACECO há sempre espaço para a reflexão e para a discussão de alguns temáticas pertinentes à realidade do concelho. O que vai estar este ano sobre a mesa?

Vamos falar sobre Cultura, onde temos uma nova proposta de Plano Municipal de Cultura, estratégia que desenvolvemos ao longo do último ano e que dá lugar a novos modelos de financiamento da atividade cultural. É muito importante discutir isso com os principais atores do território, para que as pessoas sejam informadas e esclarecidas nas dúvidas que tenham sobre este novo modelo de financiamento à atividade cultural no território.

Opinião

Carlos Pinto

5 de Julho, 2024

O salário dos políticos

Napoleão Mira

5 de Julho, 2024

Avô Montes

Carlos Pinto

21 de Junho, 2024

O Segredo de justiça existe?

Vitor Encarnação

21 de Junho, 2024

Solidão

Carlos Pinto

7 de Junho, 2024

O problema da imigração

Napoleão Mira

7 de Junho, 2024

Mestre Vargas, Um Barbeiro Invulgar

Anterior
Seguinte

EM DESTAQUE

ULTIMA HORA

Role para cima