Deputado do PSD defende projecto de aquacultura em Milfontes

Deputado do PSD defende projecto de aquacultura em Milfontes

O deputado do PSD eleito por Beja defende a reactivação dos campos de aquacultura instalados junto ao rio Mira, próximo de Vila Nova de Milfontes.
O projecto, avaliado em 10 milhões de euros e vocacionado para a criação de robalos e douradas, foi abordado durante a reunião de segunda-feira, 6, que sentou à mesma mesa Mário Simões, a presidente do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), Paula Sarmento, o presidente da Junta de Freguesia de Vila Nova de Milfontes, José Gabriel Lourenço, e os investidores.
Em comunicado, Simões explica que o projecto prevê a recuperação dos tanques de aquacultura já existentes no local, “sem que esta operação signifique qualquer alargamento da área de intervenção e, consequentemente, impactes ambientais que poderiam revelar-se negativos num território que se pretende salvaguardar”.
Durante a reunião foi igualmente analisada a instalação do Parque Industrial de Vila Nova de Milfontes, no sentido de serem retiradas do interior do aglomerado urbano da localidade uma série de equipamentos.
“O impacto desta infra-estrutura em área afecta à Rede Natura 2000, obriga a considerar os condicionalismos a que está sujeita a instalação do equipamento de forma a evitar colisão de interesses com a defesa da realidade ambiental”, vinca o comunicado do eleito social-democrata, que no encontro foi ainda informado de que a suspensão do Plano de Ordenamento do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina “se circunscreve apenas a uma pequena área no sítio conhecido por falésia da Galhofa e não ao território abrangido no seu todo por este plano de ordenamento”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima