Deputado do PSD critica impasse na extinção da EDAB

Deputado do PSD critica impasse na extinção da EDAB

O deputado do PSD eleito por Beja considera que o impasse criado em torno da extinção da EDAB – Empresa de Desenvolvimento do Aeroporto de Beja, que foi adiada na passada semana pela terceira vez consecutiva por vontade do accionista Estado, “é uma situação incompreensível” e que vai “contra o mais elementar bom senso”.
A posição de Mário Simões surge depois do parlamentar laranja ter mantido contactos com o presidente da EDAB, José Queiroz, e com antigos funcionários da empresa.
“É lamentável a situação dos ex-trabalhadores da EDAB que aceitaram rescindir os seus contratos por mútuo acordo e ainda não foram ressarcidos das verbas acordadas, quando estão em causa pessoas que ficaram desempregadas e algumas com filhos a cargo”, vinca Simões, que acrescenta: “Nos tempos que correm não se pode aceitar que a EDAB custe ao Estado 100 mil euros por mês”.
Neste sentido, o deputado social-democrata assegura que vai exigir “junto dos accionistas que estão a protelar a extinção da empresa que superem rapidamente o contencioso existente, de forma a que o bom senso prevaleça, sobretudo no que diz respeito aos encargos que estão a ser suportados pelo erário público e os efeitos desta situação na vida dos ex-funcionários”.
“O Estado é ‘Pessoa de Bem’ e por isso peço à secretária de Estado [do Tesouro e das Finanças, Maria Luís Albuquerque,] para que dê orientações concretas para resolver esta situação”, conclui Mário Simões.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima