Covid-19: Aljustrel, Cuba e Ferreira na lista dos concelhos de “risco elevado”

Aljustrel, Cuba e Ferreira do Alentejo juntam-se a Beja na lista dos agora 191 concelhos de “risco elevado” de transmissão da Covid-19, anunciou nesta quinta-feira, 12, o Governo. A medida entra em vigor às 00h00 de segunda-feira, 16, e implica restrições mais apertadas nestes concelhos, nomeadamente o recolher obrigatório das 23h00 às 5h00 nos dias úteis e das 13h00 às 5h00 aos fins-de-semana.
A inclusão de Aljustrel nesta lista vai, contudo, ser contestada pela Câmara Municipal local, revela a autarquia em comunicado divulgado na sua página oficial no Facebook.
De acordo com o Município, “tal entrada deveu-se ao critério que se baseia no número de casos, 240 por 100 mil habitantes, nos últimos 14 dias”.
“De referir, no entanto, que o número de habitantes, segundo o Governo, se baseia na última estimativa efectuada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2019, e não no número de habitantes que está referenciado no último Censos”, observa a Câmara de Aljustrel.
A autarquia acrescenta que “este critério não tem ainda em conta, por exemplo, o número de inscritos no Centro de Saúde de Aljustrel, que, neste caso, é superior”, sendo de 9.333 utentes.
“Assim, tendo por base a última estimativa do INE de 2019, a fórmula baseou-se na seguinte equação: 20 (número de casos nos últimos 14 dias) ÷ 8247 (população residente estimada em 2019) = 0,00242512x 100.000 = 242, 51 (240/100.000 é o número limite)”, explica a Câmara Municipal.
Estes números levam o Município de Aljustrel a anunciar que, apesar de querer “sempre fazer parte da solução e estar inteiramente disponível para colaborar com todas as autoridades e entidades, vai contestar o critério adoptado, por entender que o concelho sai penalizado, nomeadamente em termos económicos e sociais”.
Além do mais, “estes números não reflectem a realidade deste território, com características particulares, nomeadamente no que diz respeito ao número de população actual, fruto da forte actividade industrial e agrícola”, vinca.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima