Desporto como forma de inclusão

Quinta-feira, 8 Setembro, 2016

Carlos Pinto

director do correio alentejo

cidade de Beja recebe ao longo da próxima semana o Torneio Nacional de Futebol de Rua. Uma iniciativa da Associação CAIS que vai juntar mais de uma centena de jovens vindos de todo o país e que pretende, mais que fomentar a competição “pura e dura” entre atletas e equipas, estimular a capacitação de pessoas em situação de fragilidade e exclusão social no desenvolvimento de competências pessoais e sociais.
Ora esta é, precisamente, uma das facetas mais importantes do futebol e de toda a actividade desportiva. Mais do que a prática de uma qualquer modalidade, o desporto é uma ferramenta extraordinária na formação dos homens e mulheres de amanhã. Porque é através dele que são incutidos aos mais novos valores tão essenciais como o companheirismo e a solidariedade. Através do desporto aprende-se a trabalhar em equipa, a lutar por objectivos e a respeitar o próximo. No desporto (à excepção das modalidades individuais) o colectivo sobrepõe-se ao individual. E no desporto não há distinções entre credos, raças ou estatutos sociais. Todos são iguais entre as quatro linhas, na pista de tartan ou noutro qualquer recinto.
Por tudo isto, todos os clubes e associações que se esforçam por proporcionar esta prática aos jovens das nossas terras devem merecer o nosso aplauso e total apoio. Só é pena que alguns responsáveis por estas mesmas instituições apenas encarem a actividade desportiva como uma mera soma de vitórias e derrotas, sem perceber o alcance do trabalho que é feito com os mais novos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima