Câmara de Beja pede congresso extraordinário da Associação Nacional de Municípios

Câmara de Beja pede congresso extraordinário da Associação Nacional de Municípios

A Câmara de Beja considerou esta terça-feira, 12, “ilegítima” a posição do presidente da Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP) no acordo com o Governo para pagamento de dívidas e exigiu um congresso extraordinário para as autarquias tomarem uma posição colectiva.
Numa tomada de posição aprovada em reunião de Câmara, a autarquia bejense “repudia totalmente o acordo” e “manifesta o seu descontentamento pela posição assumida ilegitimamente pelo presidente da ANMP”, o autarca de Viseu Fernando Ruas, eleito pelo PSD.
No documento, a Câmara de Beja exige ainda “a convocatória urgente de um congresso extraordinário” da ANMP para que “todos os municípios” possam pronunciar-se e “tomar uma posição colectiva” sobre o acordo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima