Autarca de Santiago do Cacém contra atrasos nas obras do IP8

Autarca de Santiago do Cacém

O presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, critica o “atraso” no reinício das obras na A26/ IP8, previsto para Julho, e ameaça recorrer aos tribunais, mas a Estradas de Portugal recusa responsabilidades.
“Estamos em Agosto e não se vislumbra o retomar da obra. Se, nos próximos dias, não houver o desenrolar de qualquer procedimento, admitimos avançar, no início de Setembro, com uma acção judicial”, diz à Agência Lusa o autarca do Litoral Alentejano.
O autarca de Santiago do Cacém (CDU) falava à Lusa na sequência de um comunicado do Município, em que manifesta “indignação” perante o “atraso” na retoma das obras no Itinerário Principal (IP) 8.
Na nota de imprensa, a autarquia do litoral alentejano acusa a Estradas de Portugal (EP) e o Governo de protelarem o reinício das obras na A26/IP8 e, principalmente, na Estrada Regional (ER) 261-5, entre Vila Nova de Santo André e Sines, “agendado para Julho”.
Contactada pela Lusa, a Estradas de Portugal esclarece que, conforme consta deste seu comunicado do final de Maio, “a subconcessionária previu o reinício das obras para Julho”.
“A EP nunca garantiu o reinício das obras nesta data, porquanto essa responsabilidade é integralmente da concessionária”, sublinha a empresa, confirmando que a retoma das empreitadas por parte da SPER “está atrasado”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima