Arlindo Costa regressa aos CD’s com “Feira de Castro”

Arlindo Costa regressa aos

Arlindo Costa está de regresso aos álbuns com “Feira de Castro”, disco feito de memórias e emoções e que pretende ser um trabalho de afirmação da cultura do Alentejo.
“Além do aspecto musical e etnomusical, é também um disco social e musicológico, uma vez que não pretende apenas preservar a música enquanto aspecto cultural, mas pretende também dar a conhecer valores ancestrais da nossa cultura. Valores e acontecimentos como a Feira de Castro”, explica Arlindo Costa, de 58 anos, ao “CA”, não escondendo que nesta sua nova obra também há… “um pouquinho de política”.
Editado no final do passado ano de 2012 e gravado no Atelier Estúdio, em Beja, “Feira de Castro” tem o selo da Ideal Voice e contou com o apoio da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia de Castro Verde.
Ao lado de Arlindo Costa surgem João Nunes (guitarra), António Caço (acordeão), Leonardo Tomich (bateria de jazz e percussões), Luís Melgueira (percussões) e Gabriel Costa (percussões, viola baixo e viola campaniça), que contribuíram musicalmente para um disco que deixou o seu autor agradado.
“Se recomeçasse agora, só teria de corrigir algumas questões do ponto de vista técnico. De resto, mantinha os traços todos que este disco tem”, garante Arlindo Costa.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima