Alqueva: PSD apreensivo com gestão da rede secundária na EDIA

Alqueva: PSD apreensivo com

A Distrital de Beja do PSD ficou apreensivo com a decisão do Governo de concessionar a rede secundária do Alqueva à empresa gestora do projecto até ao ano de 2020.
Em comunicado, os sociais-democratas manifestam “apreensão e reserva pela decisão tomada, sem que fosse considerado o contributo dos agricultores e das associações que os representam”.
Por outro lado, “a Assembleia da República aprovou uma recomendação que prevê a concessão da rede secundária de rega [do Alqueva] às associações de regantes”, lembra a Distrital laranja, lamentando que “as recomendações de um órgão de soberania não tenham sido atendidas” pelo Governo PSD/CDS-PP.
O PSD de Beja apela ao Governo para clarificar de forma “urgente” o dossier da gestão da rede secundária do Alqueva e recomenda a adopção de “um modelo transitório e progressivo da gestão dos perímetros de rega para e com os agricultores”.
A rede secundária do Alqueva é constituída pelas infra-estruturas de distribuição de água entre as albufeiras do sistema global de rega e a entrada das explorações agrícolas situadas nos perímetros de rega.
A Distrital de Beja do PSD refere que “sempre se manifestou favorável” à gestão da rede secundária do Alqueva pelas associações de beneficiários de rega existentes e às que se constituírem em função dos novos blocos de rega do projecto.
Por isso, o PSD de Beja defende “a aplicação de um período transitório” na gestão da rede secundária do empreendimento pela Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA), que permita a entrega da gestão dos blocos de rega aos agricultores “de forma progressiva”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima