Alqueva é o segundo maior centro produtor de electricidade

Alqueva é o segundo maior

A barragem do Alqueva é o segundo maior centro produtor de hidroelectricidade do país, só superado pelo Alto Lindoso, garante o presidente executivo da EDP.
António Mexia esteve esta quarta-feira, 23, na cerimónia de inauguração da segunda central hidroeléctrica do Alqueva (Alqueva II), resultante de um investimento de 190 milhões de euros.
Esta central duplica a capacidade instalada para 512 megawatts (MW), transformando-se Alqueva no segundo maior centro produtor de hidroelectricidade do país, só superado pelo Alto Lindoso.
Segundo António Mexia, só esta central de Alqueva II, que já está em produção comercial, permite “uma redução de 25 a 30 milhões de euros por ano de importação de combustíveis [fósseis]”, a que se soma o contributo para a redução da emissão de gases com efeito de estufa (CO2).
“Acabámos de inaugurar um investimento de 190 milhões de euros em Alqueva II”, central que, frisou, “em conjunto com Bemposta e Picote acrescentaram, num único ano, 700 MW hídricos”, representando um “total de 500 milhões” de euros de investimento.
De acordo com António Mexia, estes investimentos por parte da empresa representam “um contributo decisivo para a redução da dependência e da fragilidade da economia” do país e “para tornar Portugal mais rico”.
A construção da nova central Alqueva II teve início em 2008 e gerou cerca de 2.000 postos de trabalho, 500 dos quais directos, tendo os trabalhadores locais representado 27% do total.
A EDP refere que estiveram envolvidas cerca de 50 empresas, tendo o nível de incorporação nacional atingido os 60%.
A energia produzida em Alqueva II, por ano, será correspondente a cerca de quatro por cento da totalidade da energia hidroeléctrica produzida em Portugal em ano médio.
É o suficiente para abastecer o conjunto dos consumos dos concelhos alentejanos de Évora, Beja, Portel, Moura e Vidigueira, o equivalente a “um quarto do concelho de Lisboa”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima