Agente da PSP de Beja acusado pelo MP de “torturar” imigrante

O Ministério Público (MP) acusou um agente da PSP de Beja da prática do crime de tortura e outros tratamentos cruéis, degradantes ou desumanos contra um trabalhador agrícola de nacionalidade ucraniana.

Segundo adianta a Agência Lusa, o caso remonta a novembro de 2019 e na sequência do inquérito no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora, o MP “deduziu acusação para julgamento por tribunal singular contra um agente da Polícia de Segurança Pública do Comando Distrital de Beja”.

Segundo a mesma fonte, o MP imputou ao arguido “a prática de crime de tortura e outros tratamentos cruéis, degradantes ou desumanos”.

Em comunicado enviado esta terça-feira, 1, ao “CA”, o Comando Distrital de Beja da PSP de Beja “confirma que, na sequência de uma ocorrência policial que teve lugar na madrugada do dia 12 de novembro de 2019, na cidade de Beja, um polícia deste Comando foi pronunciado por factos que foram participados ao MP”.

A mesma fonte refere ainda que “foi aberto um processo disciplinar o qual se encontra suspenso a aguardar decisão judicial”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima