ACT investiga morte de trabalhador no porto de Sines

ACT investiga morte de

Três inspectores da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) estiveram na quinta-feira, 4, no terminal de contentores do porto de Sines para iniciar o inquérito à morte de um trabalhador ao serviço da concessionária, a PSA Sines.
A equipa que esteve no local foi composta pelo inspector-geral da ACT, Pedro Pimenta Braz, e por dois inspectores da Unidade Local de Beja, divulgou a instituição.
O homem, natural de Aljustrel, trabalhava para a empresa Labor Sines e morreu “enquanto procedia à operação de carregamento de um navio”, indica o documento.
Contactada pela Agência Lusa, fonte da ACT informou que, a meio da tarde de hoje, não havia ainda resultados da acção inspectiva que os técnicos efectuaram no Terminal XXI.
Também em comunicado, a administração da PSA Sines indicou que o “grave acidente” ocorreu quinta-feira de madrugada, às 1h45.
“Durante a operação de carga, o supervisor de operações a bordo caiu do passadiço para dentro do porão do navio”, lê-se no comunicado.
A nota refere ainda que “as circunstâncias em que ocorreu este incidente estão a ser investigadas”.
O comandante dos Bombeiros Voluntários de Sines, Vítor Pereira, referiu à Lusa que o trabalhador caiu de uma altura de 30 metros, sofrendo “uma série de fracturas nos membros superiores e inferiores”.
Os bombeiros e os técnicos da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano “tentaram fazer a reanimação [do homem], durante uma série de tempo”, mas este acabaria por falecer no local.

Partilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima