ACT detecta 55 pessoas na mesma habitação

ACT detecta 55 pessoas

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) detectou no Baixo Alentejo uma habitação onde estavam alojados 55 trabalhadores, sendo que chegavam a dormir 10 no mesmo quarto.
A situação foi detectada durante uma operação de combate ao trabalho não declarado realizada na passada quinta-feira, 24, e que juntou os inspectores da Unidade Local do Litoral e Baixo Alentejo da ACT ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, GNR, Autoridade Tributária e delegada de Saúde de Beja.
Segundo adianta fonte da ACT ao “CA”, a habitação onde os trabalhadores se encontravam alojados tinha quartos “sem qualquer ventilação” e as refeições eram tomadas nas camas, dado não existir um local onde pudessem ser servidas.
No mesmo dia, a ACT realizou uma visita a outra exploração para confirmar se as suas notificações tinham sido cumpridas, depois de no início do mês ter detectado no local trabalhadores em condições de alojamento “deploráveis”.
“Na visita verificou-se um agravamento das condições de alojamento dos trabalhadores, assim como um aumento do número de trabalhadores que passou de 60 na primeira visita para 100. Nos contentores, que deviam albergar apenas quatro pessoas, chegam a estar sete trabalhadores”, adianta a ACT.
Durante a operação, a ACT detectou ainda numa outra exploração quatro trabalhadores não declarados de um universo de 44 trabalhadores estrangeiros, “oriundos da Índia, do Paquistão, do Bangladesh, do Senegal e da Nigéria”.
Na sequência destas acções a ACT vai adoptar os procedimentos habituais para a regularização da situação dos trabalhadores identificados, bem como ao levantamento dos correspondentes autos de notícia.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima