AABA defende EDIA na gestão da rede secundária do Alqueva

AABA defende EDIA na gestão

A Associação de Agricultores do Baixo Alentejo (AABA) apoia a decisão do Governo em atribuir a concessão da rede secundária do Alqueva à EDIA até ao ano de 2020.
"A AABA regozija-se com a decisão do Governo de conceder a gestão da rede secundária de rega" do projecto à Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva (EDIA), disse à Agência Lusa o presidente da associação, Francisco Palma.
Segundo o responsável, a AABA, que representa "mais de 40 mil hectares de regadio de pequenos e grandes agricultores beneficiados pelo Alqueva", "sempre defendeu a gestão global do empreendimento do Alqueva por uma única entidade".
"A EDIA, pelo excelente trabalho que tem vindo a desenvolver na concepção, na construção, na exploração e na rentabilização do projecto Alqueva, merece a concessão", disse, acrescentando que a decisão do Governo "rompe com o modelo institucionalizado de gestão dos aproveitamentos hidroagrícolas por associações de regantes", que foi idealizado no "século passado", quando "os perímetros de rega nada tinham a ver com os actuais, muito menos com os do Alqueva", e tem sido "muito pouco eficiente e altamente dependente do erário público".

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima