Xutos & Pontapés e Deolinda são “cabeças de cartaz” do Festival Vidigueira

Xutos & Pontapés e Deolinda são “cabeças de cartaz” do Festival Vidigueira

Xutos & Pontapés e Deolinda são os “cabeças de cartaz” da sexta edição do Festival Vidigueira, que começa nesta sexta-feira, 9. Será “o mais ambiciosa de sempre” e espera receber oito mil espectadores.
O festival, que se assume como “a última oportunidade” para os festivaleiros e que fecha a temporada de festivais de Verão, vai decorrer até sábado nas piscinas municipais da Vidigueira, no distrito de Beja, com concertos de bandas e músicos portugueses e actuações de dj’s nacionais e internacionais.
“Efectivamente, é o último festival de verão. É a derradeira oportunidade para quem gosta de festivais de verão”, sobretudo para “os que gostam particularmente de fazer campismo, estar com amigos e assistir a concertos”, disse Paulo Ventura, da empresa Metrónomo, a produtora do festival.
O “grosso” do público é composto por jovens, mas “queremos que o Festival Vidigueira seja transversal e abarque várias faixas etárias, o que poderemos atingir este ano”, com um cartaz marcado pelos concertos dos Xutos & Pontapés e dos Deolinda.
A edição deste ano do Festival Vidigueira é “a mais ambiciosa de sempre”, sobretudo devido ao “forte investimento” que foi feito pela organizadora, a Câmara da Vidigueira, no cartaz e para melhorar as condições do festival.
“Num momento de crise tão complicado como o que atravessamos, marcado pelo desinvestimento, a Câmara da Vidigueira foi no sentido universo e investiu forte no cartaz”, disse Paulo Ventura, contando que “há muitos anos” que a organização queria os Xutos & Pontapés no festival, o que “finalmente acontece este ano”.
O Festival Vidigueira “já está implementado no panorama musical nacional e vamos continuar a apostar num festival de qualidade”, disse à Lusa o presidente da Câmara da Vidigueira, Manuel Narra, frisando que “este ano o município apostou forte no cartaz, que pode atrair muitos espectadores”.
No ano passado, estiveram “perto de 3000 pessoas por dia” no festival, num total de 6000, lembrou Paulo Ventura, referindo que, com o cartaz deste ano, a organização espera “atrair mais gente e chegar às 4000 pessoas por dia”, num total de 8.000 espectadores.
O Festival Vidigueira deste ano começa na sexta-feira com a música irreverente de Os Homens da Luta, o grupo liderado por Neto e Falâncio, alter-egos dos irmãos Jel e Vasco.
Segue-se o rock dos Xutos & Pontapés e a música eletrónica do duo Mixhell, formado por Igor Cavalera, antigo baterista dos Sepultura, e Laima Leyton, e do dj belga Paul Chambers.
Os concertos de Tiago Bettencourt & Mantha e dos Deolinda, a banda de Ana Bacalhau que regressa ao Festival Vidigueira depois de um primeiro concerto em 2009, vão marcar a segunda e última noite do festival, no sábado, que termina com as actuações dos dj’s Rui Pregal da Cunha, antigo vocalista dos Heróis do Mar, e Rui Estevão.
Segundo a organização, os portadores de bilhete para os dois dias do festival vão ter acesso gratuito a um parque de campismo situado num laranjal a menos de 100 metros do recinto e com capacidade para 1200 tendas.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima