Vitorino e amigos ao vivo em Aljustrel

Vitorino e amigos

É alentejano e tem uma longa e rica carreira que agora vai revistar, num concerto “cheio de musicalidade e poesia” onde estará rodeado por muitos amigos: a festa está marcada para este sábado, 11, em Aljustrel, no Cine Oriental, a partir das 21h30.
“Vitorino e Amigos” é uma “viagem” por dentro de muitas canções que marcaram várias gerações, durante as quatro décadas de carreira do cantor do Redondo, nomeadamente temas como “Menina estás à Janela”, “Queda do Império”, “Tinta Verde”, “Laurinda” ou “Leitaria Garrett” que já fazem parte do imaginário musical português.
Com 75 anos de idade, Vitorino Salomé nasceu no seio de uma família com tendência para a música e, nos anos 70, começou a cantar, acompanhando Zeca Afonso. Se ao longo dos anos, a doçura da sua voz “embalou” o público com os seus temas amorosos e urbanos, Vitorino nunca deixou de manifestar a sua “personalidade mais interventiva, marginal, anarquista e republicana”.
A paixão pelas sonoridades do Sul levou-o, ainda, a fazer parcerias com artistas africanos, como Tito Paris, de Cabo Verde, e sul-americanos, como o Septeto Habanero, de Cuba.
Por outro lado, são célebres as suas participações em projectos como “Rio Grande” (com Rui Veloso ou Tim) e, mais recentemente, “Os fabulosos Tais Quais” (com Jorge Palma, Celina da Piedade e outra vez Tim).
Em Aljustrel, Vitorino Salomé vai juntar no palco Ana Vieira, ex-cantora de Rodrigo Leão e atriz de dobragem, a cantora Filipa Pais e o actor e músico, Manuel João Vieira, também vocalista das bandas Ena Pá 2000, Irmãos Catita e Corações de Atum. Uma noite que promete grandes momentos de musicalidade e poesia.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima