Vila de Frades e Cuba assinalam centenário da morte de Fialho de Almeida

Vila de Frades e Cuba assinalam centenário da morte de Fialho de Almeida

Colóquios, exposições, sessões de teatro, música e uma feira da época são algumas das muitas iniciativas que esta sexta-feira e sábado, dias 4 e 5, vão animar as localidades de Cuba e Vila de Frades no âmbito do primeiro centenário sobre a morte do romancista e médico Fialho de Almeida, natural de Vila de Frades e falecido em Cuba a 4 de Agosto de 1911.
Na “terra-natal” do autor de Os Gatos, a efeméride começa a ser assinalada esta sexta-feira com jogos tradicionais (10h00), a que se segue a inauguração da exposição “A Vida e Obra de Fialho de Almeida” na Casa do Arco (16h00), uma homenagem por parte da população ao escritor (17h00) e a apresentação, na Sociedade Recreativa, da peça de teatro “Fialho de Almeida – O Poeta das Uvas”, pelos alunos da escola profissional local (21h30). Para sábado está agendado um cortejo etnográfico pelas ruas da vila com trajes de há 100 anos (14h30), uma feira da época na Praça 25 de Abril (16h30) e uma mesa-redonda na Sociedade Recreativa (18h30) com a presença de nomes como Guilherme de Oliveira Martins (presidente do Tribunal de Contas e do Centro Nacional de Cultura) e Eduardo Lourenço (filósofo e ensaísta).
Por sua vez, em Cuba a data é assinalada com a inauguração da exposição “Fialho de Almeida – A Vida e a Morte”, seguida de uma conversa com o historiador Cândido Franco e de um momento musical com a Associação Ode (tudo a partir das 21h00 de sexta-feira na Biblioteca Municipal). No sábado realiza-se, pelas 10h30, uma romagem ao cemitério de Cuba, onde está sepultado Fialho de Almeida.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima