ULSBA explica falta de médicos em Aljustrel

ULSBA explica falta

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) garante que a saída de dois médicos do Centro de Saúde de Aljustrel aconteceu por iniciativa dos próprios clínicos.
O caso foi denunciado esta quarta-feira, 10, pela autarquia da vila mineira, que adianta que a situação deixou cerca de 4.000 pessoas do concelho sem médico de família.
Em comunicado emitido esta quinta-feira, 10, à tarde, o conselho de administração da Unidade Local de Saúde explica que os dois clínicos, ambos de nacionalidade brasileira, “denunciaram a 1 de Julho a rescisão dos seus contratos de trabalho”, afiançando que “a carência de dois médicos de medicina geral e familiar no Centro de Saúde de Aljustrel está há alguns meses identificada” pela ULSBA, “que tem vindo a realizar inúmeras diligências no sentido da contratação de médicos”.
Os responsáveis pela ULSBA adiantam ainda que o Centro de Saúde de Aljustrel tem actualmente quatro médicos e 9.705 utentes inscritos, sendo que as 3.285 pessoas que ficaram agora sem médico de família e que se encontram em acompanhamento nos programas de Diabetes, Hipertensão e Saúde Materno-Infantil, “estão a ser acompanhados pela coordenadora do Centro de Saúde e têm prioridade na inscrição na consulta de recurso”.
Refutando as afirmações “de estar a diminuir a oferta de cuidados de saúde no concelho de Aljustrel”, o conselho de administração da ULSBA acrescenta que todos estes problemas foram debatidos no passado dia 20 de Junho, numa reunião em que o autarca de Aljustrel, Nelson Brito, “não compareceu nem se fez representar”.
A ULSBA acrescenta igualmente que “está a decorrer um procedimento concursal, através da plataforma do Ministério da Saúde, para aquisição de serviços médicos de várias especialidades incluindo medicina geral e familiar”, garantindo que sempre que lhe sejam atribuídas vagas serão tomados os “procedimentos concursais para recrutamento de médicos de medicina geral e familiar para celebração de contratos de trabalho”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima