Três imóveis de Moura com classificação de interesse público

Três imóveis de Moura com

Os imóveis do Hotel de Moura, da Igreja de Santo Agostinho e do ex-Grémio da Lavoura, na cidade de Moura, foram classificados como conjunto de interesse público.
Os três imóveis integravam originalmente o Convento de São João de Deus, fundado em 1635, e segundo a portaria publicada esta quarta-feira, 7, em Diário da República, assinada pelo secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, a classificação deve-se ao “interesse” do conjunto “como testemunho simbólico ou religioso”.
A classificação, indica a portaria, deve-se também ao valor estético, técnico e material intrínseco, à concepção arquitectónica e urbanística e à extensão e ao que nela se reflecte do ponto de vista da memória colectiva do conjunto dos três imóveis, o qual ocupa um quarteirão da cidade de Moura, “definindo uma frente de rua de significativa monumentalidade”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima