Trabalho da Unidade Domiciliária é para continuar

Trabalho da Unidade Domiciliária é para continuar

Com nove anos de existência no terreno, a UDCP de Mértola entrou recentemente numa nova fase da sua actuação, com financiamento garantido pelo Portugal 2020, através do POISE. Um trabalho que todos os parceiros envolvidos, a começar pela Misericórdia alentejana, consideram ser vital manter, dada a realidade demográfica do concelho.
“Apesar das dificuldades que existem, este projecto é para continuar”, promete o provedor José Alberto Rosa. Ainda assim, continua, será necessário enfrentar (e ultrapassar) alguns desafios, “nomeadamente na referenciação” dos doentes a partir do Sistema Nacional de Saúde.
Já o médico António Matos considera ser essencial “melhorar aspectos de articulação interna com a melhoria dos sistemas de registo”, assim como “formar profissionais que possam assegurar a continuidade das prestações, tentar que se melhore a articulação com as outras unidades prestadoras, e aumentar a divulgação da equipa e das suas prestações”.
“Outro desafio futuro é tentar sensibilizar empresas, divulgando os benefícios deste projecto, por forma que algumas empresas e entidades se consigam associar e fazer com que este se consiga manter” ao longo dos anos, conclui Cidália Guerreiro.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima