Tomé Panazeite candidato do PS à Câmara de Serpa

O empresário agrícola e ex-militar da GNR Tomé Panazeite, de 58 anos, é o candidato do PS à presidência da Câmara de Serpa, liderada pela CDU, nas eleições autárquicas deste ano.

Em comunicado enviado ao “CA”, a Concelhia de Serpa do PS revela que a candidatura de Tomé Panazeite, que é independente, “representa uma nova etapa” para este concelho, sendo “construída sobre os valores da democracia, da honestidade e da igualdade”.

Uma candidatura que representa “a mudança que o concelho precisa, que os cidadãos anseiam e que tanto merecem”, acrescentam os socialistas.

No comunicado, o PS de Serpa explica ainda que o projeto eleitoral a apresentar por Tomé Panazeite terá em atenção “as questões de cariz económico relacionadas com a maximização dos novos investimentos na agricultura e agroindústria”.

“A questão demográfica centrada no combate à desertificação e envelhecimento da população” e “as preocupações de cariz social e de saúde” são outros dos “pilares do ideário desta candidatura e para os quais se entende ser necessário imprimir um novo rumo” em Serpa, frisa o comunicado do PS.

Tomé Panazeite é natural da freguesia de Vila Nova de São Bento (Serpa) e licenciado em engenharia agronómica pela Escola Superior Agrária de Beja, onde completou também uma pós-graduação em agronomia.

Atualmente é empresário agrícola, depois de ter sido militar da GNR durante 34 anos, tendo atingido o topo de carreira como sargento-mor.

Em 2017 foi candidato do PS à presidência da União de Freguesias de Vila Nova de São Bento e Vale de Vargo, ocupando o lugar de membro da assembleia de freguesia.

Este é o segundo candidato anunciado à Câmara de Serpa, liderada pelo comunista Tomé Pires, depois da coligação PSD/CDS-PP ter divulgado a candidatura do professor e empresário agrícola José Damião Félix, de 44 anos.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima