Seis pessoas presas por posse e passagem de moeda falsa e detenção de armas ilegais

Seis pessoas presas por posse e passagem de moeda falsa e detenção de armas ilegais

Três mulheres e outros tantos homens, um dos quais estava evadido da prisão de Vale de Judeus, foram detidos pela GNR por posse e passagem de moeda falsa e detenção de armas ilegais, anunciou a guarda.
Os detidos, com idades entre os 39 e os 62 anos, foram detidos em flagrante delito e na posse de “avultadas quantias de dinheiro contrafeito”, precisou o Comando Territorial de Beja da GNR, em comunicado enviado à agência Lusa.
As detenções ocorreram na quarta e na quinta-feira nas localidades de São Luís (Odemira), Águas de Moura (Setúbal) e Alenquer, durante uma operação de combate à criminalidade.
A operação ocorreu após terem sido detectadas passagens de moeda falsa em vários estabelecimentos comerciais dos concelhos de Odemira (Beja) e Santiago do Cacém (Setúbal), explica a GNR, referindo que os autores pagaram “transacções de viaturas usadas” com o dinheiro falso.
Durante diligências de investigação no âmbito da operação, a GNR efectuou buscas domiciliárias às residências dos detidos nas localidades de São Luís e Alenquer, onde apreendeu 14 910 euros em notas falsas de 50 e de 20 euros e 838.65 euros e 20 dólares em moeda legítima.
A GNR apreendeu também quatro armas de fogo e 93 munições, três armas brancas, três veículos, dois ligeiros de passageiros e um ligeiro de mercadorias, uma moto-quatro, vários títulos de registo de propriedade e livretes de veículos, 30 pepitas de ouro, telemóveis, cartões multibanco, cadernetas bancárias e material informático.
Os arguidos estão hoje a ser ouvidos no Tribunal Judicial da Comarca do Alentejo Litoral, em Odemira, desconhecendo-se, para já, as eventuais medidas de coação a aplicar.
A operação decorreu a cargo do Destacamento Territorial de Odemira e contou com a colaboração dos destacamentos territoriais de Setúbal e Alenquer da GNR.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima