Rio quer investimentos “complementares” no distrito de Beja

Rio quer investimentos

O presidente do PSD defende a realização de investimentos públicos “complementares” no distrito de Beja, no sentido de optimizar o investimento que o Estado tem vindo a fazer no aeroporto de Beja e, sobretudo, no projecto do Alqueva.
“Quando se faz um investimento à escala do Alqueva, temos de perceber que depois há outros investimentos envolventes que vão levar à optimização daquele investimento”, disse Rui Rio nesta quinta-feira, 31 de Janeiro, depois da visita que fez que fez a uma herdade em Beleizão e da reunião que manteve com a ACOS em Beja.
O líder laranja assumiu que, no caso do distrito de Beja, o que o preocupa “é o facto de haver aqui dois investimentos, o Alqueva e o aeroporto, e depois não haver os investimentos complementares para que se possa optimizar os investimentos já feitos. E isso é que não tem racionalidade económica”, argumentou.
Rui Rio aproveitou ainda a ocasião para criticar o Plano Nacional de Investimentos (PNI) 2030, apresentado recentemente pelo Governo. “Um PNI não pode ter só os grandes investimentos, tem também de ter os investimentos mais pequenos que depois têm um efeito multiplicador muito grande. É uma questão de racionalidade! E é notório que é um PNI que está muito centrado no litoral, nomeadamente nas áreas metropolitanas do Porto e de Lisboa”, observou.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima