Redução de competências do Tribunal de Ourique contestada

Redução de competências do

Autarcas e advogados não concordam com o novo mapa judiciário, que levou à criação de uma única comarca no distrito e à consequente “desqualificação” de vários tribunais.
Entre estes encontra-se o Tribunal de Ourique, que irá perder competências para preparar e julgar acções de família e menores, assim como preparar e julgar acções declarativas cíveis de processo comum de valor superior a 50 mil euros, exercer – no âmbito das acções executivas de natureza cível de valor superior a 50 mil euros – as competências previstas no Código de Processo Civil ou proceder ao julgamento e aos termos subsequentes nos processos de natureza criminal da competência do tribunal colectivo ou do júri. Esta situação “preocupa-me como cidadão e como autarca. E também como político que sou com muita honra”, diz ao “CA” o presidente da Câmara de Ourique, garantindo não entender as motivações, “para além das ideológicas, que possam levar um Governo a abandonar o interior”.
Também em Castro Verde a reforma do mapa judiciário é contestada, tendo a Câmara e a Assembleia Municipal aprovado por unanimidade o entendimento da Delegação de Ourique da Ordem dos Advogados que condena a medida.
Segundo a Ordem, “a desqualificação a especialização irão esvaziar por completo os actuais tribunais de comarca sendo que, mais tarde ou mais cedo, estes acabarão por encerrar”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima