PSD de Beja questiona legalidade da reunião de trabalhadores das autarquias

PSD de Beja questiona legalidade da reunião de trabalhadores das autarquias

O PSD anunciou terça-feira, 29, que poderá “pedir a intervenção” do Ministério Público e solicitar à Associação Nacional de Municípios e à Secretaria de Estado da Administração Local “para que se pronunciem sobre a legalidade” da reunião de trabalhadores promovida pela Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo na segunda-feira, 28, em Beja.
A distrital laranja reconhece “o direito legítimo das autarquias” poderem esclarecer os seus funcionários, mas classifica a reunião como “controversa” e manifesta “incredulidade” com os termos em que o processo decorreu.
“É incompreensível que os mesmos autarcas que se queixam de dificuldades financeiras e criticam o Governo pelos cortes orçamentais, facultem meios de transporte e combustível. E dispensem os funcionários das suas tarefas”, reagiu em declarações ao “CA” o vice-presidente da Comissão Política do PSD, Carlos Valente.
O dirigente lembra que o problema do país e dos municípios “não foi criado durante a gestão do actual Governo” e destaca que a acção dos municípios revela “um contraste brutal” com o procedimento que tiveram na Assembleia Distrital de Beja.
“A situação dos 18 funcionários da Assembleia Distrital de Beja arrasta-se há muitos meses, sem que os responsáveis autárquicos que integram este órgão de representação municipal consigam superar o contencioso que mantém sem salários os referidos funcionários”, argumenta Carlos Valente, mostrando-se surpreendido com o facto de a decisão de realizar a reunião com os trabalhadores da CIMBAL ter sido tomada a 14 de Novembro e consumada dia 28.
Recorde-se que a Câmara Municipal de Almodôvar, a única do distrito de Beja com presidência do PSD, não participou nesta iniciativa, tendo o seu presidente, António Sebastião, defendido que os trabalhadores “podem ser bem esclarecidos” no seu próprio concelho.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima