PSD de Beja critica Cimeira da Coesão

PSD de Beja critica

A Distrital de Beja do PSD veio a público manifestar a sua “total indignação” pela realização, neste sábado, 1, da reunião anual do Grupo dos Amigos da Coesão da União Europeia (UE) em Beja, considerando que se trata de uma “falta de coerência política, decoro e respeito pelos baixo-alentejanos”.
Em comunicado, o PSD de Beja observa que o actual Governo do PS, “durante a última legislatura, investiu na região uma mão-cheia de nada”, votando-a “ao esquecimento, por uma anuência a prioridades invertidas no que concerne às regiões que efectivamente mais precisam de investimento público, reforçando as mais desenvolvidas e esvaziando sobremaneira as mais necessitadas, como é o caso do distrito de Beja.
“O primeiro-ministro que vem acolher em Beja ‘os amigos da coesão’, é o mesmo que, fruto das suas decisões, contribuiu para um acréscimo das assimetrias nacionais e, consequentemente, tem vindo paulatinamente a pôr em causa os princípios da coesão territorial”, acrescenta o PSD, que também critica o presidente da Câmara de Beja, Paulo Arsénio, acusando-o de “subserviência” e de “dissociar-se de quem o elegeu, preferindo ‘vestir a camisola’ do PS em vez ‘da camisola’ dos seus munícipes”.
“Não são conferências desta índole que resolvem os problemas da região. Nós precisamos de mais decisão e menos retórica. Esta iniciativa é um claro encapotamento da governação que temos sido alvo”, conclui o comunicado do PSD.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima