PS questiona Governo sobre porco alentejano

PS questiona Governo

O Grupo Parlamentar do PS na Assembleia da República questionou na última sexta-feira, 14, o Governo sobre a situação da produção e comercialização de porco alentejano.
No documento endossado à ministra da Agricultura e assinado por 14 deputados socialistas, entre os quais o bejense Luís Pita Ameixa, o PS sublinha “a situação grave em que se encontra a produção e comercialização de porco de raça alentejana”, exigindo a regulamentação da designação “porco preto alentejano”.
“Na verdade o mercado tem sido invadido por produtos ditos de porco preto, mas que não são oriundos da raça. Por consequência tem vindo a perder-se a produção de porco alentejano, diminuindo o efectivo pecuário para níveis críticos e privando o mercado de um produto verdadeiro e de qualidade”, argumentam os socialistas.
Nesse sentido, “tendo o secretário de Estado da Alimentação e da Indústria Agro-alimentar, anunciado na Ovibeja 2013 que a aprovação desta regulamentação estaria para breve, perguntamos quando será o breve, pois passou quase um ano e até agora nada”, questionam os deputados do PS.
Sendo o porco de raça alentejana “um produto nacional de reconhecida qualidade, como permite que se mantenha esta situação por tanto tempo”, perguntam ainda os parlamentares socialistas, que pretendem também saber se o Governo acredita “que apenas com esta regulamentação aprovada em Bruxelas ficará resolvido o problema dos criadores da raça alentejana”.
A fechar, e tendo em conta a diminuição do número de animais desta raça autóctone, que está em vias de ser considerada raça ameaçada, os deputados do PS indagam igualmente o Governo sobre “a estratégia e as medidas tomadas para preservação desta raça nacional autóctone e do seu património genético”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima