PS espera “resolução urgente” da falta de médicos de saúde pública na região

A Federação do Baixo Alentejo do PS veio a público esta segunda-feira, 14, exigir por parte do Governo a “resolução urgente” da falta de médicos de saúde pública região, admitindo mesmo a possibilidade de se recorrer à “requisição civil” destes profissionais.
Em comunicado enviado ao “CA”, o PS do Baixo Alentejo considera “preocupantes os acontecimentos que resultam da falta efectiva de médicos de saúde pública, sobretudo em fase de combate a uma pandemia, num contexto de necessidade de oferta de cuidados de saúde numa região como o Baixo Alentejo”.
“Apesar das medidas anunciadas pelo Governo, de suspensão da mobilidade dos médicos de saúde pública do quadro da ULSBA, na prática os serviços continuam e continuarão sem médicos desta especialidade, independentemente da decisão governamental”, frisa o PS.
Segundo os socialistas, esta situação “prejudica os cidadãos e põe em causa a obrigação do Estado de garantir cuidados de saúde e uma resposta eficiente no combate à Covid-19”.
Por isso mesmo, o PS do Baixo Alentejo “exorta o Governo para uma resolução urgente deste problema, nem que para tal recorra a requisição civil, e a desenvolver uma acção afirmativa que garanta, no futuro imediato, o preenchimento das vagas, consideradas de extrema importância”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima