PS do Baixo Alentejo elogia compromissos assumidos nas Jornadas Parlamentares

PS do Baixo Alentejo

O presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS (e deputado) faz um balanço positivo da realização das Jornadas Parlamentares do partido na região, destacando os compromissos que foram assumidos ao longo dos dois dias da iniciativa.
Para Pedro do Carmo, “foram dois dias em que os deputados do PS percorreram o Baixo Alentejo, de Odemira a Barrancos, em contactos de proximidade que não iludiram nem os territórios nem os temas mais actuais, que motivam a preocupação de todos os baixo-alentejanos”.
Nesse sentido, o líder do PS na região elogia o “compromisso de elaboração do projecto de electrificação da linha férrea entre Beja e Casa Branca, que não foi elaborado para ser integrado no Portugal 2020, e terá de o ser para se integrar no Programa Nacional de Investimentos, conforme foi atestado pelo presidente do Grupo Parlamentar do PS, Carlos César”.
“Sublinhamos ainda o compromisso de dar tradução orçamental à valorização do Interior em função das disponibilidades financeiras do país e das obrigações resultantes da participação europeia, que suporta boa parte do investimento que está em curso para ampliar o perímetro de rega do Alqueva e gerar novas oportunidades para o Mundo Rural”, acrescenta Pedro do Carmo, considerando que, da sua parte, “manteve a linha de coerência de dizer no encerramento das jornadas, em Moura, o que sempre disse na Assembleia da República e no Congresso Nacional do PS: o elogio aos investimentos no Alqueva e a defesa de mais e melhores acessibilidades para a região”.
O presidente da Federação socialista diz ainda que, relativamente ao troço da A26 já concluído, “nunca esteve previsto o anúncio da data da abertura durantes as Jornadas Parlamentares”. “Até porque se trata de uma questão de Estado e não de um partido, apesar de ser certo que, tal como o Alqueva, é uma obra com a marca do PS”, nota.
Pedro do Carmo termina reafirmando o compromisso do PS “de defesa sustentada, sensata e rigorosa, do Baixo Alentejo e dos baixo-alentejanos, no quadro da realidade do país e não de quadros que nunca existiram ou nunca foram concretizados quando tiveram essa oportunidade no poder”.
“Reafirmamos a convicção de que, depois das visitas realizadas a boa parte do território do Baixo Alentejo e da presença do primeiro ministro em Moura, estaremos ainda mais acompanhados no desafio de defender o melhor para a nossa terra”, conclui.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima