PS aponta “sete erros capitais” da CDU em Castro Verde

PS aponta “sete erros capitais”

O PS de Castro Verde considera que são sete os “erros capitais” cometidos pela CDU na gestão da Câmara Municipal local desde 2013, naquele que classificam como “o pior mandato autárquico de sempre” desta força política em Castro Verde.
“Em 40 anos, nunca se viu um trabalho tão incompetente”, argumentam os socialistas em comunicado, depois de esta semana a CDU ter divulgado uma nota em que "sublinha a importância da obra e da actividade realizada” pela coligação no concelho.
Opinião bem distinta tem o PS, que, “exceptuando a abertura do InCastro e o arranjo de caminhos rurais”, considera que a acção da CDU neste mandato “resume-se à actividade corrente e normal numa Câmara Municipal, ficando amplamente marcada por um conjunto de falhanços inaceitáveis na gestão financeira e no planeamento estratégico”.
Um quadro que leva o PS a acusar a CDU de cometer “‘sete erros capitais’ na gestão da autarquia com graves consequências para o concelho e para as pessoas”, a começar pelo aumento da dívida. “A dívida da Câmara aumentou em mais 900 mil euros e está aprovado um segundo empréstimo, ainda a contratar, de mais 800 mil euros, praticamente esgotando a capacidade de endividamento da Câmara”, sublinham os socialistas.
A “decadência na rede de águas” e o aumento do valor cobrado aos munícipes pelo abastecimento de água são outros dois “erros” da CDU apontados pelo PS, a par dos “erros graves de planeamento”. “Enquanto os municípios vizinhos já estão a fazer obras, em Castro isso não acontece devido ao incompreensível erro de planeamento da CDU, que não fez atempadamente os projectos do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU)”.
Os socialistas acusam ainda a CDU de estar “a bloquear as obras de requalificação da Escola Secundária” e de não avançar com obras no Pavilhão Municipal, “onde ‘chove como na rua’”.
O último “erro” apontado pelo PS à CDU é o desperdício de fundos comunitários. “O executivo comunista andou a anunciar as obras de requalificação das estradas Castro Verde/Santa Bárbara e Santa Bárbara/Mina de Neves-Corvo durante 15 anos e deixou esgotar os fundos comunitários para essa área”, acusam os socialistas.
Perante este somatório de “erros”, o PS de Castro Verde conclui que a gestão da CDU na autarquia local “está esgotada, não tem futuro e é incapaz de ter as soluções certas e planeadas”. “Por isso, ao invés de vangloriar-se injustificadamente pelo trabalho de um mandato que é um verdadeiro falhanço, seria bom que explicasse aos castrenses porque não é capaz de resolver os problemas e ainda está a criar outros para o futuro”, remata o comunicado do PS.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima