Projecto-piloto de turismo industrial nasce em Sines

Projecto-piloto de turismo

O turismo industrial em Sines vai arrancar este mês, graças a um projeto-piloto entre a incubadora de empresas local e a Galp Energia, permitindo visitas à refinaria da empresa, a maior instalação industrial do país.
“É um produto turístico de nicho, não arrasta massas, mas pode e deve surgir aliado aos outros produtos turísticos” existentes no território, realça à Agência Lusa a directora-executiva do Sines Tecnopólo, Mónica de Brito.
A iniciativa intitula-se “Sines – Turismo Industrial Sustentável” e é promovida pelo Sines Tecnopólo, envolvendo, nesta primeira fase, a Galp Energia.
O projeto-piloto, que conta com o apoio da Câmara Municipal, é inaugurado no dia 26 deste mês, com uma visita à refinaria da Galp, uma das maiores empresas nacionais e que tem em Sines aquela que é considerada “a maior instalação industrial do país”, frisaram os promotores.
“Vamos fazer a inauguração e, depois, começam as visitas regulares”, em grupo e organizadas, numa fase inicial, pelo Sines Tecnopólo, ainda que essa regularidade esteja “muito dependente da disponibilidade da refinaria”, diz Mónica de Brito.
Além das pessoas que procuram, especificamente, este nicho de oferta, designadamente “curiosos e estudiosos” das questões industriais, todos os turistas são potenciais consumidores da experiência, complementar à variedade de outras à sua disposição, afiança.
O projeto-piloto que, agora, vai arrancar tem “várias vantagens”, segundo a incubadora de empresas que pretende “limar arestas e dar mais maturidade ao projecto”, o qual, numa futura segunda fase, poderá incluir rotas temáticas e centro de acolhimento para visitantes.
Esta iniciativa, aos poucos, vai começar a ser alargada a outras empresas com instalações industriais em Sines, várias das quais estão interessadas em aderir, como a EDP, a REN, a Repsol ou a PSA.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima