Projecto inovador na área da Obstetrícia na ULSBA

Projecto inovador na área

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) e o INEM, através das respectivas direcções de Enfermagem, desenvolveram um projecto pioneiro que visa o desenvolvimento de competências para os enfermeiros do INEM e dos serviços de urgência e emergência extra-hospitalar na área dos cuidados às grávidas e recém-nascidos.
O projecto, tutelado pelo Serviço de Obstetrícia da ULSBA, foi apresentado esta semana no Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, em sessões qe contaram com a presença dos enfermeiros do Serviço de Obstetrícia e dos enfermeiros que prestam serviço na VMER de Beja e nas ambulâncias SIV de Moura e Castro Verde.
De acordo com a administração da ULSBA, este projecto formativo “permite a actualização e desenvolvimento de competências dos enfermeiros da ULSBA e do INEM na área da Saúde Materno-Infantil, garantindo assim a qualidade e segurança dos cuidados de enfermagem prestados em ambiente extra-hospitalar”.
A ULSBA lembra que a sua área de influência “apresenta uma grande dispersão geográfica”, o que levanta “grandes dificuldades de acesso aos cuidados de saúde, em especial às grávidas, existindo alguma casuística de partos extra-hospitalares, que são garantidos pelas equipas de emergência médica do INEM e pelas equipas médicas dos Serviços de Urgência Básica (SUB)”.
Nesse sentido, adianta a adminisração da Unidade Local, estão igualmente “a ser desenvolvidas várias acções de formação teórico-prática e os respectivos ensinos clínicos em ambiente intra-hospitalar, nomeadamente em bloco de partos, tutelados pela equipa de enfermagem do Serviço de Obstetrícia da ULSBA”.
“Foram dados os primeiros passos para a celebração de um protocolo de colaboração entre a ULSBA e o INEM, para a promoção da interacção entre os profissionais dos serviços de Emergência Pré-Hospitalar e de Emergência Hospitalar, que terá reflexos positivos na actividade e desempenho profissionais e melhoria na assistência prestada à população que vier a necessitar”, conclui o conselho de administração da ULSBA.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima