Presidente da EDIA não espera restrições de uso de água no Alqueva

Barragem de Alqueva
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O presidente da Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA), José Pedro Salema, não espera “quaisquer restrições” ao uso da água armazenada na albufeira, que está com 64,5% de volume, a partir do próximo sábado, 1 de outubro.

“Face aos mecanismos que já estão previstos no contrato de concessão das centrais hidroelétricas e às prioridades de uso, eu acho que não haverá quaisquer restrições”, diz Salema em declarações à Agência Lusa.

Recorde-se que o Governo decidiu que, a partir de 1 de outubro, se verifique uma suspensão temporária nos recursos hídricos de 15 albufeiras, incluindo a de Alqueva, “até que sejam alcançadas as cotas mínimas da sua capacidade útil que venham a ser estabelecidas”.

O objetivo é criar “uma reserva estratégica de água nas albufeiras associadas aos aproveitamentos hidroelétricos” identificados no diploma.

Opinião

Carlos Pinto

2 de Dezembro, 2022

Uma demora incompreensível

Vitor Encarnação

2 de Dezembro, 2022

Estágio

Carlos Pinto

18 de Novembro, 2022

Um homem que vai fazer falta

Napoleão Mira

18 de Novembro, 2022

Tempos de Mudança

Carlos Pinto

4 de Novembro, 2022

Matar o doente com a cura?

Vitor Encarnação

4 de Novembro, 2022

O Baile

Anterior
Seguinte

EM DESTAQUE

ULTIMA HORA

Role para cima