Presidente da CM Castro Verde justifica aumento da água

Presidente da CM Castro Verde

O presidente da Câmara de Castro Verde justifica o aumento, pela segunda vez no ano, do preço da água no concelho com a adaptação dos tarifários à regulamentação em vigor.
A proposta de aumento das taxas de água, saneamento e resíduos foi aprovada na passada semana, dia 9, em reunião de Câmara, pela maioria da CDU, e fortemente criticada pelos eleitos do PS, devido à falta de solução “para os gravíssimos problemas existentes na muito degradada rede de distribuição na vila de Castro Verde”.
Perante estas críticas, Francisco Duarte explica que o aumento das tarifas é “uma adaptação dos tarifários à nova regulamentação que decorre de imposições da ERSAR – Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos”, o que “nalguns casos implica o aumento e noutros a diminuição das tarifas”.
O autarca adianta que as imposições da ERSAR implicam “mudanças de escalões e acertos de preços”, sendo a adaptação “variável” uma vez que “para baixos escalões pode haver redução e para os escalões mais altos há um aumento mais significativo”, não estanco contudo confirmado que o aumento seja de 7%, como denunciado pelo PS.
Francisco Duarte reconhece ainda que existem “problemas e, de vez em quando, rupturas" na rede de abastecimento de água de Castro Verde, estando a autarquia do Campo Branco a fazer um "esforço significativo" para conceber a remodelação da rede.
Isto “não é apenas substituir condutas, implica muito mais e isto tem que ser ponderado tecnicamente”, acrescenta.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima