Preço dos borregos preocupa produtores do Campo Branco

Preço dos borregos preocupa

O negócio da comercialização de borregos já viveu melhores dias, garantem os produtores da zona do Campo Branco, de onde saem muitos rebanhos para venda.
“O negócio está mau, porque o preço do borrego está muito baixo. E com a despesa que uma ovelha faz pouco sobra. Por exemplo, agora no fim do ano [de 2013] o preço do borrego esteve muito baixo: vendi borregos por 50 euros, quando no ano passado foi por 60/ 65 euros. É uma diferença boa”, sublinha Luís Mestre Silva, de 69 anos.
Além do mais, “este ano temos o problema da falta da chuva e das pastagens serem fracas. E estar a comprar aveia ou dar ração às ovelhas é quase como comprar um borrego”, acrescenta o produtor da Benviúda (Mértola) e detentor de um rebanho com cerca de 700 cabeças.
A mesma opinião tem o jovem João Miguel Ferreira, da vizinha localidade de Alcaria Ruiva (Mértola), que juntamente com o pai se dedica exclusivamente à compra e venda de gado ovino, chegando a comercializar perto de 1.200 borregos por mês.
“O negócio está um bocadinho em baixo. As margens são muito pequenas e anda tudo muito à justa! Margens como havia antigamente, em que as pessoas ganhavam 10 ou 15 euros por borrego, acabou! Agora trabalhamos com margens muito curtas, daí apostarmos na quantidade”, explica.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima