Portas de Mértola: O centro da cidade de Beja está a morrer!

Portas de Mértola: O centro da cidade de Beja está a morrer!

Torradas, empadas, galões, algumas cervejas… No final de uma tarde como outra qualquer, os clientes ainda vão dando que fazer a Manuel Veríssimo atrás do balcão do café Luiz da Rocha, mas nada se compara às enchentes de outrora. “O movimento é muito menor e a clientela já não é a mesma”, confessa ao “CA” o mais antigo funcionário do mais emblemático estabelecimento comercial das Portas de Mértola, em Beja.
Com 44 anos de vivências na “meia laranja”, este empregado de balcão é uma das principais testemunhas do declínio a que a zona mais nobre da capital do Baixo Alentejo chegou. Ao longo de décadas as Portas de Mértola foram o “centro” de Beja, local onde se podia media a pulsação à cidade e ponto de encontro privilegiado entre pessoas e opiniões. Mas às enchentes dos tempos antigos sucederam-se dias de tristeza, com pouca gente na rua e muitas saudades no ar: das mercearias e drogarias que já não existem, das “extintas” tertúlias Desportivo vs Despertar depois de se comprar o jornal do dia na Tabacaria 77 ou da desaparecida ginjinha servida com elas pela mão do senhor Secundino.

REPORTAGEM ALARGADA NA EDIÇÃO DE PAPEL DO “CA”

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima