Petiscos e cantorias animam “Rota das Tabernas” em Grândola

Petiscos e cantorias animam “Rota das Tabernas” em Grândola

Os mais genuínos sabores gastronómicos do Alentejo aliados a um “menu cultural”, que pode incluir poetas populares, cante alentejano ou fado, são os “ingredientes” da “Rota das Tabernas” que começa este sábado, 2, em Grândola.
Promovida pelo Município local, a iniciativa, que já vai na sua 18ª edição e que se prolonga até 14 de Julho, pretende dar a conhecer a gastronomia alentejana e recuperar e revitalizar as tradicionais tabernas, consideradas locais de convívio e de cultura popular.
O presidente da Câmara de Grândola, Carlos Beato, destaca à Agência Lusa a importância das tabernas, recordando que, em tempos, eram “os verdadeiros centros da sociedade”, onde “se dizia poesia, se cantava o fado vadio e se resistia à ditadura”.
“As tabernas tem um carisma muito grande em todo o país, mas no Alentejo Litoral e no concelho de Grândola assumem contornos de grande identidade e de grande afirmação da memória e história de um povo”, salienta.
Cachola de porco, galinha em molho, orelha de porco de coentrada, migas de tomate com peixe frito, cozido de feijão verde com chícharos, caldo verde com chouriço caseiro e miolos com carne de vinha d’alhos são alguns dos petiscos que podem ser encontrados nas tabernas de Grândola.
A rota começa no sábado na Taberna do Agostinho, em Santa Margarida da Serra, prossegue no dia 9 na Taberna dos Mosqueirões e, no dia 16, no Café Triunfo, também em Santa Margarida da Serra.
A Taberna Típica Alentejana (dia 23), A Taberna (dia 29), a Tasquinha do Zé de Moura (dia 30), a Casa Dimas (dia 7 de Julho) e a Taberna o Justense (dia 14 de Julho) são as outras tabernas que participam na iniciativa.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima