PCP exige “um verdeiro” programa de coesão

PCP exige “um verdeiro”

A Direcção Regional do Alentejo do PCP exige “um verdeiro” Programa Nacional para a Coesão Territorial (PNCT), que seja mais que “uma colagem de partes”.
Em comunicado, os comunistas afirmam que o PNCT, “para além da sua ‘bondade’ e de medidas positivas nele indiciadas, é uma colagem de partes e não um verdadeiro programa”.
“Acresce o facto de, relativamente a um largo conjunto de áreas, não haver dotações financeiras inscritas”, critica ainda o PCP, considerando que “a situação de despovoamento e de empobrecimento com que a região se confronta há longos anos só se modifica com uma verdadeira política nacional de desenvolvimento regional”.
Para tal, argumentam os comunistas, são necessárias “políticas que alterem a distribuição dos rendimentos, que dinamizem a base económica de forma sustentada, com a criação de emprego com direitos, com o reforço do papel do Estado e da administração central na prestação dos serviços públicos cometidos a este pela Constituição da República Portuguesa e não a sua municipalização, no respeito pelos municípios, com a regionalização e não com simulacros de democratização das estruturas desconcentradas do Estado como as CCDR”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima