Pavilhão de Reservas “é uma mais-valia” para Museu da Ruralidade

Pavilhão de Reservas

O vereador responsável pela pasta da Cultura na Câmara de Castro Verde, reconhece que o recém-inaugurado Pavilhão de Reservas do Museu da Ruralidade, na vila de Entradas, será “uma mais-valia”.
Segundo David Marques, o novo espaço, que custou pouco mais de 138 mil euros e foi comparticipado em 85% por fundos comunitários, “permitirá acondicionar, tratar e sistematizar o espólio que tem sido recolhido ao longo de vários anos”, além de ser “um espaço de trabalho com condições para as necessidades e para o elevado número de peças recolhidas”.
“É uma mais-valia, também, pois permitirá acolher equipas e investigadores, o que constituirá uma oportunidade para aprofundar as dinâmicas de pesquisa e investigação sobre esta temática”, acrescenta o edil.
O novo pavilhão integra o Museu da Ruralidade, que na opinião de David Marques é “uma mais-valia para conhecer, compreender e interpretar o contexto social e económico dos campos do Baixo Alentejo durante boa parte do século XX”.
Nesse sentido, o autarca admite que a Câmara Municipal pretende “potenciar o Museu como elemento fundamental duma melhor compreensão do concelho de Castro Verde e da Reserva da Biosfera”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima