Odemira debate acolhimento e integração de migrantes

Odemira - migrantes & cerca sanitária
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

A habitação, trabalho, acolhimento e integração de migrantes é o tema da conferência “Propostas Locais para Desafios Globais”, que a Câmara de Odemira promove, nesta terça e quarta-feira, dias 24 e 25, em São Teotónio.

A iniciativa, que contará com a presença de representantes do Governo, vai ter lugar no auditório da Sociedade Recreativa S. Teotoniense, em São Teotónio, e visa “reunir entidades locais, regionais e nacionais para discutir e refletir sobre a estratégia para adaptação do concelho a estes desafios”.

Em comunicado, a Câmara de Odemira explica que a conferência vai ter em conta o documento “O Maior Desafio de Odemira”, elaborado pela Comissão Local para a Interculturalidade para “discutir e definir a estratégia para o concelho em torno de três eixos fundamentais: habitação/alojamento digno, trabalho digno e acolhimento, e integração”.

“É neste contexto de reflexão que se realiza a conferência”, que é dirigida a todos os técnicos e entidades com intervenção “nas áreas sociais e economia no concelho de Odemira”, acrescenta a mesma fonte.

A conferência arranca pelas 14h00 de terça-feira, 24, com a sessão de abertura a cargo da ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, e do presidente da Câmara de Odemira, Hélder Guerreiro.

Neste primeiro dia terá ainda lugar uma conferência com Alina Esteves, geógrafa e professora auxiliar do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa (IGOT-ULisboa), seguindo-se o debate sobre habitação e alojamento digno, com moderação de Pedro Ramos (vereador na Câmara de Odemira) e intervenções de Sara Letras (delegada de saúde pública de Odemira), Eduardo Quinta Nova (vereador da Câmara de Sintra) e António Direito, chefe de divisão de Inovação e Coesão Social da Câmara de Braga.

A conferência prossegue na quarta-feira, 25, com a investigadora Mariana Évora a ser a responsável pela conferência de abertura (9h30), apresentação a sua dissertação de mestrado sobre o tema “Ricos e pobres no Sudoeste Alentejano: Os efeitos da produção agrícola de frutos vermelhos e da imigração na Freguesia de São Teotónio”.

Para as 10h15 está previsto um debate sobre trabalho digno, com moderação de Ricardo Cardoso (vice-presidente da Câmara de Odemira) e a presença de Luís Mesquita Dias (presidente da AHSA), Vasco Malta (da Organização Internacional das Migrações), Raquel Policarpo (da United Nations Global Compact Network Portugal) e Filomena Diegues, coordenadora do Gabinete Jurídico da Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal.

Para a tarde está prevista uma conferência (14h30) com Kamal Bhattarai, da Associação Intercultural de Lisboa. Depois, seguida do debate sobre acolhimento e integração, com Clara Gonçalves Silva (chefe da Divisão de Inovação Social da Câmara de Odemira), Dora Guerreiro (presidente da TAIPA) e Alcina Cerdeira (vereadora da Câmara do Fundão) e moderação de Isabel Raposo (vereadora da Câmara de Odemira).

A conferência “Propostas Locais para Desafios Globais” termina pelas 17h30, com o presidente da autarquia, Hélder Guerreiro, e a nova secretária de Estado da Habitação, Fernanda Rodrigues, na sessão de encerramento.

Opinião

Napoleão Mira

20 de Janeiro, 2023

O Codex 632

Carlos Pinto

20 de Janeiro, 2023

Habitação, um problema sério

Carlos Pinto

6 de Janeiro, 2023

Saúde débil

Vitor Encarnação

6 de Janeiro, 2023

Ano Novo

Carlos Pinto

16 de Dezembro, 2022

Marcelo, o “omnipresente”

Napoleão Mira

16 de Dezembro, 2022

Leve-Leve

Anterior
Seguinte

EM DESTAQUE

ULTIMA HORA

Role para cima