Novos centros escolares no concelho de Odemira

Novos centros escolares

A Câmara de Odemira pretende avançar em breve com a construção de dois novos centros escolares em São Teotónio e São Luís, avaliados em cerca de 1,5 milhões de euros.
A ideia é que estes possam estar concluídos no início do ano lectivo 2018-2019 e segundo o vice-presidente da autarquia, Hélder Guerreiro, a expectativa aponta para que estes centros escolares "possam vir a ser objecto de financiamento no âmbito do novo quadro comunitário Portugal 2020", sendo que "aquilo que falta neste momento é o OK da Direcção Geral de Educação (DGE)" para que o Município de Odemira possa "avançar com os projectos finais de especialidade e com os concursos".
"Estamos a prever no Orçamento Municipal de 2016 lançarmos essas obras, que pretendemos ver concretizadas até 2018. A perspectiva é que pudéssemos iniciar o ano lectivo 2018-2019 nos novos centros escolares", explica Hélder Guerreiro.
Refira-se que estes dois projectos integram a nova Carta Educativa de Odemira, que já foi aprovado na Câmara e na Assembleia Municipal, estando agora a aguardar o parecer da DGE, que tem a competência de aprovar ou não o documento.
"É um documento que olha para o território do concelho de Odemira e para a sua rede escolar numa perspectiva política. Ou seja, pretendemos que seja possível manter uma rede com proximidade aos territórios, tentando que só cirurgicamente se façam algumas alterações do ponto de vista da diminuição da rede", explica Hélder Guerreiro.
Neste contexto, está a construção dos dois centros escolares já referidos ("que estão mais avançados!"), mas também um outro em Longueira/Almograve.
Além disso, adianta o vereador odemirense, está definido "o encerramento de algumas escolas a que estes centros escolares estão associados, designadamente no Brejão, o Jardim de Infância do Castelão ou a EB1 da Longueira".

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima