Novo operador "charter" quer 10 mil passageiros em Beja

Novo operador "charter" quer

A Windavia, o novo operador português de charter, tem mais de 4.000 voos contratados e espera fazer passar pelo aeroporto de Beja mais de 10 mil passageiros em 2014.
A Windavia Airlines faz esta quarta-feira, 11, o seu voo inaugural, naquele que será o “voo comercial mais curto da história de Portugal continental”, com uma duração de entre 15 a 20 minutos: Lisboa-Beja-Lisboa.
A escolha de Beja é simbólica, uma vez que a Windavia quer apostar no transporte de passageiros de e para o aeroporto alentejano, como avança à Agência Lusa o director-geral do operador de voos charter (voos fretados por operadores turísticos), Pedro Bollinger.
“Iremos começar a voar durante todo o Verão para Beja, uma operação bastante ambiciosa para Tróia e o restante Alentejo, a partir de Paris e das principais cidades francesas”, diz o responsável, adiantando que, "entre idas e voltas", a Windavia prevê transportar "mais de 10 mil passageiros, de Abril a Outubro" do próximo ano.
No total e até ao momento, a Windavia tem “mais de quatro mil voos contratados com os principais operadores [turísticos] para voar desde Lisboa, Madeira e Paris para os principais destinos de sol e praia no sul da Europa, nomeadamente Algarve, Madeira, Ilhas Canárias, ilhas gregas e norte de África”, a partir da próxima semana e até 31 de Dezembro de 2014, segundo Pedro Bollinger.
A Windavia voará com quatro aviões Airbus A320 e está a "finalizar" o contrato de mais duas aeronaves, de acordo com Pedro Bollinger.
O novo operador português de charter é detido em 49% por Pedro Bollinger e em 51% por um investidor português que prefere manter o anonimato.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima