Novo autarca de Cuba quer programa de emergência social

Novo autarca de Cuba quer

O novo presidente da Câmara de Cuba traça como prioridade para o mandato o lançamento de um programa de emergência social para apoiar as famílias carenciadas do concelho.
Neste período de crise, "o concelho de Cuba não foge à regra nacional e apresenta grandes problemas sociais, com muitas famílias em processo de exclusão social", disse à agência Lusa João Português, de 41 anos, que nas últimas autárquicas reconquistou para a CDU a "simbólica" Câmara de Cuba, nas "mãos" do PS há 16 anos.
Segundo Português, a "principal preocupação" do novo executivo autárquico é o desenvolvimento social, sobretudo o lançamento de um programa de emergência social para apoiar famílias carenciadas do concelho nas áreas de habitação, carência alimentar, cuidados de saúde e educação de crianças e jovens.
"Em termos de prioridades, vamos também fazer uma análise exaustiva do estado actual da Câmara em áreas que nos preocupam", como a área financeira, a qual "apresenta debilidades e pode criar problemas em termos de gestão", indicou João Português.
A dívida da Câmara de Cuba "ronda os 3,5 milhões de euros", o que configura "uma situação delicada para um Município pequeno, com poucas receitas próprias e devido aos cortes que se avizinham ao nível das transferências do Orçamento do Estado", frisou.
A gestão socialista teve "dificuldades no cumprimento do endividamento nos últimos dois anos" e o novo executivo CDU quer saber "qual é o valor efectivo da dívida", a qual quer reduzir, sublinhou.
Actualmente, segundo João Português, a Câmara tem uma despesa mensal de "50 mil euros" para pagamento de dívidas, o que é "avultado" e vai criar "algumas dificuldades em termos de gestão".
"A confirmarem-se cortes entre os 19,5% e os 26,5% nas transferências do Orçamento do Estado, vamos ficar numa situação ainda mais delicada e vai ser um mandato difícil", admitiu.
O autarca traçou também como prioridade o desenvolvimento económico do concelho, sobretudo através da "dinamização" do Parque Empresarial de Cuba e da criação de um sistema de incentivos à fixação de empresas, sobretudo de unidades industriais vocacionadas para a agro-indústria e o agro-turismo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima