Nova presidente da JF Milfontes define prioridades do mandato

Nova presidente da JF Milfontes

Fazer com que Vila Nova de Milfontes mantenha o estatuto de “princesa do litoral” é uma das prioridades da nova presidente da Junta de Freguesia local para o seu mandato.
Para que tal aconteça “não são precisas grandes obras, apenas pequenos detalhes e retoques”, confidencia ao “CA” Anabela Gamito, de 42 anos, a mulher que no último domingo de Setembro reconquistou para o PS a Junta de Freguesia de Vila Nova de Milfontes, que estava nas “mãos” da coligação PSD/ CDS-PP.
Passados poucos meses após a tomada de posse, a nova autarca – uma verdadeira “estreante” em política – ainda vai tomando o pulso ao novo cargo, mas afiança que “todas as áreas são prioritárias” para os próximos quatro anos.
“Tudo é importante”, diz Anabela Gamito, revelando que durante as primeiras semanas do novo executivo (formado por eleitos do PS, do PSD/ CDS-PP e da CDU) foi dado um “jeitinho nos passeios” e feitas “algumas limpezas”.
“Esta vila precisa de estar limpa e arranjada. Porque além das necessidades dos nossos habitantes, todos vivemos do turismo – uns directamente, outros indirectamente. Por isso, a beleza da nossa terra é o que faz as pessoas aqui virem e ela tem de estar conservada, arranjada e limpa”, justifica Anabela Gamito.
Apesar de não traçar nenhuma área prioritária em detrimento de outro sector, a nova presidente da Junta de Freguesia de Vila Nova Milfontes não esconde que a sua equipa irá estar muita atenta às necessidades da população com maiores carências.
“Ao contrário do que muitos pensam, Vila Nova de Milfontes não é terra de ricos. Em termos de trabalho as pessoas têm muitas dificuldades, pois há muita sazonalidade. E uma das coisas que queremos fazer é tentar contrariar essa sazonalidade, encontrando eventos que se possam fazer e que atraiam pessoas de outros locais à nossa terra”, explica a autarca, que também pretende dar outro dinamismo à Loja Social já existente.
Durante os próximos quatro anos Anabela Gamito espera ainda que algumas das obras necessárias em Vila Nova de Milfontes avancem finalmente, apesar de lembrar que essa responsabilidade não pertence à Junta de Freguesia.
“Quem faz obra são as câmaras”, lembra a autarca independente eleita pelo PS, que aguarda com expectativa as obras do programa Polis Sudoeste, a construção do novo Jardim Público da localidade (promovida pela Câmara de Odemira e que deve começar em Janeiro de 2014) e a possível recuperação da praia da Falésia.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima