Morte misteriosa de pássaros intriga agricultores nas Neves

Morte misteriosa de pássaros intriga agricultores nas Neves

Alguns agricultores com hortas e pequenas propriedades na freguesia de Nossa Senhora das Neves, a cerca de seis quilómetros de Beja, estão preocupados com a anormal quantidade de pássaros mortos sem causa aparente que têm encontrado nas ramas ou por debaixo das árvores plantadas nas suas terras.
“Tenho encontrado muitos pássaros mortos pela manhã. Os bichos estão lá em cima e quando vem de manhã estão sempre no chão dois ou três, mortos. E isto já há um mês que vem acontecendo”, conta ao “CA” Agostinho Relva, de 62 anos.
Na maioria dos casos trata-se de aves insectívoras, sobretudo piscos, e também pardais, e segundo este agricultor a situação repete-se nas terras de alguns vizinhos.
“Tenho sido agricultor toda a vida e nunca tinha visto nada assim. Este ano têm aparecido muitos pássaros mortos, mas o que lhes acontece não sei”, confirma Manuel Guerreiro, de 79 anos.
Tal como este agricultor, também Agostinho Relva não sabe o que tem acontecido aos pássaros. Até porque, diz, tratou o seu pequeno olival e laranjal como de costume.
“Tenho feito como faço todos os anos e nunca vi uma coisa assim! Acho que não é muito normal”, frisa.
Para já, as mortes misteriosas dos pássaros parecem estar circunscritas àquela zona do concelho de Beja, já que segundo apurou o "CA" não foram detectados mais casos semelhantes noutros pontos do município ou sequer do distrito.
Contactada pelo “CA”, fonte oficial da GNR de Beja garante igualmente que ainda não foi registada qualquer ocorrência do género, seja através dos postos territoriais ou do SEPNA – Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente, e também as associações ambientalistas afirmam desconhecer a situação.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima