Misericórdia de Messejana avança com requalificação do lar

Misericórdia de Messejana

A Santa Casa da Misericórdia de Nossa Senhora da Assunção, de Messejana (concelho de Aljustrel), vai avançar com obras de requalificação e ampliação do seu lar de idosos. A obra deverá arrancar durante o primeiro semestre do próximo ano e representa um investimento total de quase 860 mil euros, contando com financiamento comunitário, através do Alentejo 2020, na ordem dos 750 mil euros. Também a Câmara de Aljustrel apoia o projecto em cerca de 90 mil euros.
“Este projecto agora aprovado é a primeira fase de um projecto integrado de intervenção social” nas instalações do lar, refere o provedor da Misericórdia de Messejana. “No entanto, esta aprovação da primeira fase foi e é fulcral, pois pode-se considerar que é o ‘projecto-mãe’, visando essencialmente dar resposta às recomendações e normativos legais, que regulam o funcionamento deste tipo de equipamento”, acrescenta Manuel Ruas ao “CA”.
De acordo com este responsável, a obra deverá estar concluída “até final de 2020” ou mesmo antes, sendo que o lar vai permanecer “sempre em funcionamento”. A empreitada, adianta Manuel Ruas, “implica a edificação de um novo bloco no chamado quintal do ATL, preservando todas as construções e onde futuramente se situará o Salão Social”, o que possibilitará “um aumento da capacidade de centro de dia e condições dignas de bem-estar e conforto”.
“Esta intervenção permite igualmente aumentar a capacidade de cozinha e lavandaria e, assim, aumentar a capacidade do apoio domiciliário, que passa dos 20 utentes actuais para 105 no fornecimento de refeições e 35 no tratamento de roupa”.
As obras da primeira fase do projecto de remodelação e ampliação do lar de Messejana ainda não se iniciaram, mas o provedor da Misericórdia já pensa no futuro… e numa segunda fase, que permitirá a criação de mais oito a 10 camas nesta resposta social.
“Este é um projecto integrado de intervenção social, em que a segunda fase contempla, se houver um acordo com a Freguesia, o alargamento de quartos e assim o aumento de vagas/ camas, importante e fundamental para a sustentabilidade da instituição, assim como a criação dos espaços para os serviços administrativos e dos órgãos sociais, contemplando também intervenções complementares e necessárias, como a eficiência energética e o restauro do edifício do ATL”, revela Manuel Ruas.
Segundo provedor, a Misericórdia de Messejana pretende avançar com o projecto da segunda “durante o ano de 2019 e durante o ano de 2020 efectuar a obra”.
Depois, continua Manuel Ruas, poderá vir uma “uma terceira fase ou uma fase paralela, onde é necessário uma intervenção no edifício do museu, assim como a parte imaterial”, nomeadamente “a capacitação administrativa”, “a formação profissional”, “a introdução das novas tecnologias ao serviço das respostas sociais” ou “a tele-assistência”, entre outras áreas.
“Tudo isto é possível com esta aprovação, pois só com a realização desta primeira intervenção é possível concretizar as fases seguintes, quer ao nível de obra, quer a nível financeiro, como de organização em todos os níveis”, remata Manuel Ruas.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima