Militares da GNR de Odemira condenados por agressões

Militares da GNR de Odemira

Os cinco militares da GNR de Odemira e de Milfontes foram considerados culpados no caso em que eram acusados, entre outros crimes, de agredirem dois imigrantes na zona do Almograve em Outubro de 2018.
O acórdão do colectivo de juízes que julgou o caso no Tribunal de Beja foi lido nesta sexta-feira, 3, sendo que um dos militares, alegadamente o líder do grupo, foi condenado a seis anos de prisão efectiva.
Os restantes quatro militares da GNR foram igualmente considerados culpados e condenados a penas de prisão suspensa que variam entre os cinco e os três anos e seis meses.
Os cinco arguidos terão ainda de indemnizar as vítimas, dois imigrantes de nacionalidade indiana.

Partilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Beja celebra feriado municipal

A Câmara de Beja promove nesta quinta-feira “de Ascensão”, 26 de maio, uma série de atividades no Parque da Cidade e uma cerimónia no Teatro

Role para cima