Milhares de peixes mortos na albufeira de Pedrogão do Alentejo

Milhares de peixes mortos na albufeira de Pedrogão do Alentejo

O aumento da temperatura da água e a falta de oxigénio podem estar na origem da morte de milhares de peixes na albufeira da barragem de Pedrogão, no concelho da Vidigueira, disse esta quarta-feira, 10, fonte da GNR à Agência Lusa.
As causas da morte dos peixes "ainda não estão efectivamente apuradas", mas é "provável" que tenha sido provocada pelo "aumento da temperatura da água e pela falta de oxigénio", explicou o oficial de relações públicas do Comando Territorial de Beja da GNR, capitão Eduardo Lérias.
Segundo o capitão, os peixes começaram a aparecer mortos no passado fim-de-semana e a acumularem-se numa zona da albufeira situada na Herdade do Sobroso, perto da aldeia de Marmelar.
As autoridades ainda não conseguiram contabilizar a quantidade de peixe que apareceu morto, mas será de "vários milhares", disse, referindo que a operação de recolha dos peixes mortos já começou.
A operação decorre a cargo da Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Alentejo, da Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva (EDIA) e da Câmara de Vidigueira e está a ser acompanhada pelo Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima