Migrantes em Odemira vão ter centro de apoio

Migrantes em Odemira

O CLAIM – Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes vai ser reactivado no concelho de Odemira, numa iniciativa que junta a autarquia local a diversas entidades. O protocolo de colaboração entre as partes, tendo em vista a reactivação do CLAIM, é assinado esta sexta-feira, 1 de Julho, pelas 18h00, numa cerimónia que vai decorrer na Biblioteca Municipal José Saramago, em Odemira.
Fonte municipal explica ao “CA” que o protocolo surge no âmbito do Plano Municipal para a Integração de Imigrantes “Odemira Integra”, tendo por objectivo manter o CLAIM “enquanto gabinete de acolhimento, informação e apoio descentralizado aos imigrantes que afluem ao concelho de Odemira, face às estratégias definidas a nível nacional e local”.
Nesse sentido, o protocolo vai juntar a Câmara de Odemira e a TAIPA – Organização Cooperativa para o Desenvolvimento Integrado do Concelho de Odemira às empresas Haygrove Portugal, Lusomorango – Organização de Produtores de Pequenos Frutos, S.A., Multitempo – Empresa de Trabalho Temporário, Lda, Sudoberry S.A. e Vitacress Portugal, S.A..
O protocolo terá a duração de dois anos e representa um investimento total de 62.144,04 euros, valor comparticipado em 50% pelo Município de Odemira, 25% pela empresa Lusomorango e os restantes 25% de forma equitativa pelas restantes empresas associados à iniciativa.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima